Tag Archives: vida de mãe

Ãm? Aaaaaa… 2013!

19 dez

Gente, estou em dívida com vocês que sempre acompanham o blog, mas tirei um tempinho pra fechar 2013 com algumas delicadezas que o ano me proporcionou. Então, decidi pontuar essa declaração do SER materno que me toma:

1. 2013. Não começou fácil e ninguém disse que seria, apesar da novela mostrar as mães super arrumadas, em saltos tamanho 15, com maquiagem até no calcanhar e massagistas à disposição.

2. Choradeira. Foi tempo de desmame, escolha da escola, adaptação na escola (minha e dela, mais minha na verdade), volta ao trabalho, adaptação da volta ao trabalho e a incrível capacidade de pensar em mil coisas ao mesmo tempo e esquecê-las em segundos.

3. Ãm? Nunca precisei tanto de uma agenda como preciso hoje. Memória por aqui parece bola de sabão (brinquedo preferido da julinha) aparece linda e quando você vai tocar já sumiu!!!

4. Fase dos dentes. Aquela babaceira, esfrega esfrega, frutinhas geladas, perda de apetite, febre, noites agitadas e agora lá vem a pontinha de cada molar. E você se pega radiante ao ver a evolução da sua cria nem que isso te custe toda paciência do mundo e uma mordida no braço.

5. Aaaaa, as palavras. Aqui em casa tem dias que a Jú parece um papagaio. “Mamãe” até desisto de contar porque não dou conta de acompanhar. Às vezes acho que ela só sabe meu nome. Aí vem o papai, tati, bubi (bruna), bia, vovó, vovô, boboeta (borboleta), auau, tinhamUUUU, cacaco (macaco), beão (leão)… até chegar no famoso “papaiel” (Papai Noel) e outras que só a gente entende.

6. Agora inventou de formar frases (de duas palavras) e cantar. Não, não exite mais nada nesse mundo que seja tão lindo como a voz de uma criança, tão suave quanto seu tom, nem tão irradiante quanto sua delicadeza. Eu fico sem ar.

7. Cheiro. Sim, ela me pede pra dormir em nossa cama toda noite, pontualmente 3h da manhã. Eu levo. Quando não faço isso pra eu dormir mais à la vonté, sinto saudade. Criação com apego, a gente vê por aqui!

8. O primeiro passo. Esse foi eletrizante! Meu Deus como somos ansiosas. Não usei andador e deixei minha filha em seu próprio tempo. Assim como o primeiro homem a pisar na Lua em 69 ganhou repercussão, a Júlia deveria ter o mesmo mérito por ser a primeira criança a pisar no meu coração. Que fique claro que o sentido pisar não é o de machucar, mas toda mãe sabe o tantooooo de aflições que sofremos quando começam a caminhar. São kamikazes.

9. Doces e travessuras. Ela é o doce mais açucarado que você pode imaginar. Ela adora beijos, abraços, mãos dadas, conchinha, colo, rosto colado. No banho faz questão de passar o creme no meu cabelo e só por isso é diversão garantida.

10. Ritmo. Dança de um jeito que abaixo o queixo e viro a cabeça pro lado, só namorando aquele instante. Ela faz a sua dança. Estende os braços, balança o ombro, roda a saia e por fim se abaixa. A música termina e ela se aplaude! Tem dias que não sei quem está mais empolgado. Parecemos artistas e o público somos nós. Eu, papai e Julinha. E tenho certeza que somos o público preferido dela. E eu a fã número 1.

Por fim. Tem mais, bem mais. Mais detalhes, mais saudade, mais gosto, mais cabelo crescendo, mais limites, mais chamego, mais manhas, mais sol, mais música, mais história, mais vontade, mais independência, mais amor.

Eu só posso dizer que ainda não sei o que são noites inteiras de sono. Que dar limites também cansa e que apesar de tudo o que nós, mães, passamos com nossos filhos, na alegria e na doença, nas novidades e surpresas, tudo é recompensado com aqueles olhos brilhantes e cheios de vida ansiosos por nosso colo e um longo passeio no parque, com direito a sorvete de casquinha, melado no cabelo e roupa lambuzada.

De todos os amores esse é o que me toma, sufoca e transborda. E confirmo que a melhor parte da minha história começou a partir de 14.04.2012. A minha verdadeira herança.

Feliz Papaiel!!!!!

vida

vida

Mães poderosas

16 mar

Sem dúvida! Toda mãe é poderosa. Isso não é novidade, mas para iniciar este blog decidi falar sobre o poder que toda mãe tem desde o início da gestação.

Sou mãe de primeira viagem e desde então percebi o quão poderosa eu sou. Minha mãe sempre foi orgulho e fortaleza para mim e assim pretendo ser para minha Júlia. Estou grávida de 30 semanas e só agora comecei a ter uma vida “normal” novamente.

Consegui enfrentar até o sexto mês enjoos terríveis e suas consequências. E que consequências… prefiro citá-las em outro momento. Só tenho o seguinte a declarar sobre isso: a licença-maternidade também deveria valer para o primeiro trimestre.

Sorte daquelas que falam: “- Nossa, eu até esquecia que estava grávida!”
Minha flor, levante as mãos para o céu e agradeça porque levantar a tampa da privada diariamente só para chegar mais perto com o rosto e ainda fazer aquele estrago… afeee… tem que ter poder. Poder pra aguentar todos os segundos de um dia que não passa… que arrasta… e quem conhece a força de uma ressaca… aí está ela, firme e forte, igualzinha, e você nem tem como dizer: – Nunca mais vou “bebêR”!

Aí você deve estar lendo e ficando um pouco apavorada se ainda não é mãe e eu digo pra você. Calma! Fique tranquila, porque você vai esquecer, quando nascer, vai esquecer tudinho de tão maravilhoso que é ver seu bebê chegar ao mundo. Eu estou acreditando porque já amo incondicionalmente e acima de tudo a minha princesinha.

Esses dias até comentei – todas as minhas amigas falam pra eu aproveitar cada momento da gestação porque vou sentir saudades da barriga – acho que é saudade de cuidar com 100% de exclusividade.

E como a fase inicial requer muito controle, há pouco tempo comecei a curtir de verdade cada segundo. Muitas amigas, mães e gestantes me contam que não sentiram nada e a ficha caiu quando a barriga começou a aparecer. Eu sou a típica grávida e isso me conforta. Enjoos, seios doloridos, sono, alterações de humor e por aí vai…

Como dizem, cada gestação é diferente uma da outra e tenho certeza que as outras mães tiveram suas questões internas para trabalhar também. É sensibilidade demais… e o poder que temos para chorar, brigar, amar, fazer, desfazer, lembrar e esquecer é incrível!

Somos poderosas!

Este é o primeiro post de uma mamãe de primeira viagem que sonha em ver o rostinho lindo da sua princesa e agora está nos preparativos finais. Vou contar pra vocês aqui no blog sobre a gravidez, sensações, preparativos, chá de bebê e outras coisinhas mais que podem facilitar e, também, para compartilhar com a vida de qualquer poderosa.

Beijos e até mais!!!

%d blogueiros gostam disto: