Tag Archives: papai

O sonoro “pa-pa-i”

4 jul

Ela chegou antes do prazo, em dia indeterminado, sem avisar. Mudou minha vida, meu rumo, meu mundo e minha intuição agora é toda pra ela. Me apresentou o melhor perfume que eu poderia sentir. Não avisou quando começaria a engatinhar, nem a caminhar e muito menos a falar.

E…como tudo até agora, o sonoro “papai” aconteceu antes do previsto.

Era madrugada para nossos sonos (6h). O sol começava a despontar. Enrolados na coberta naquele dia frio, início de inverno, do nosso quarto escutamos um sonzinho de manha, aquele chorinho de quem quer chamar a atenção e pedir seu mamá. Eu e meu marido, durante uma disputa acirrada para decidir quem iria atendê-la, afinal o frio era congelante, ficamos num: vai amor – vai lá você amor – não não, você – você, por favor – aaaa vai você amooooorrrr…. blá blá blá…

Até que….

Lá do outro quartinho,  cor de chocolate com creme, de dentro de um bercinho branco recheado de cobertas fofas e uma ursinha preguiçosa, ouve-se um lindo e sonoro: PAAAAAAAAAA – PAAAAAAAAAA – IIIIIIIIIIIIIIIIIIII!!!!

Sem dúvida, o papai levantou correndo, com o sorrisão estampado e o ego tão inflado que quase não passou pela porta!

Eu sorri baixinho, fiz meu “ownnn” e virei pro lado, dormi mais algumas horas!

Esses presentes que um filho dá, dinheiro nenhum no mundo pode comprar!

E eu amo saber que os valores da minha família são baseados na felicidade do ser, e não do ter!

beijosssss

Gestação x Paparicos

24 set

Só quem carrega dois corações ao mesmo tempo pode explicar o que passamos, sentimos e do que os hormônios são capazes de fazer com a nossa vida social e pessoal  durante a gestação.

Se você está ou esteve grávida sabe como é bom uns mimos, carinhos, paparicos e etc durante essa fase. Assim como eu, algumas mulheres acreditam que a gestação vai ser um momento de muitos paparicos e dengos… Acontece que as pessoas não estão no seu nível hormonal (e, em alguns casos, com um grau de sensibilidade abaixo do esperado) e você pode se frustrar esperando delas algumas coisas que não receberás.

Essa coisa de criar expectativas, sempre abalando a gente.

Então decidi escrever aqui agradecendo ao meu marido, por ter sido incrível. Conversava com nossa filha ainda na barriga, foi paciente e me deu muito carinho. Não fui do tipo de ter desejos no meio da noite, mas passei muito mal, com fortes enjoos e até derrame facial enfrentei pelo esforço repetitivo ao vomitar. Foi terrível, repito: terrível. “Nada entrava, tudo saía”. Ele foi amoroso e soube lidar com a situação com toda calma do mundo e carinho. Mesmo assim, eu exigia mais, vocês mamães me entendem eheheheh

Quem me deu amor e dengos durante a gestação sabe como foi marcante pra mim e até hoje eu lembro cada momentinho. No diário da Júlia eu coloquei as conversas que tinham com ela, inclusive as intermináveis da minha afilhada (que foi incansável comigo) e eu amava ou minha amiga do Canadá que, mesmo longe, me enviava msg todos os dias, escrevia e-mails, ligava…

Enfim, a gente carrega um coração a mais e algumas pessoas ainda não entendem como podemos ficar tão sensíveis e emotivas.

A gente sabe, né mamães?

beijinhos e contem como foi a gestação de vcs (com paparicos ou não)!!!

%d blogueiros gostam disto: