Arquivo | Amamentação RSS feed for this section

Ãm? Aaaaaa… 2013!

19 dez

Gente, estou em dívida com vocês que sempre acompanham o blog, mas tirei um tempinho pra fechar 2013 com algumas delicadezas que o ano me proporcionou. Então, decidi pontuar essa declaração do SER materno que me toma:

1. 2013. Não começou fácil e ninguém disse que seria, apesar da novela mostrar as mães super arrumadas, em saltos tamanho 15, com maquiagem até no calcanhar e massagistas à disposição.

2. Choradeira. Foi tempo de desmame, escolha da escola, adaptação na escola (minha e dela, mais minha na verdade), volta ao trabalho, adaptação da volta ao trabalho e a incrível capacidade de pensar em mil coisas ao mesmo tempo e esquecê-las em segundos.

3. Ãm? Nunca precisei tanto de uma agenda como preciso hoje. Memória por aqui parece bola de sabão (brinquedo preferido da julinha) aparece linda e quando você vai tocar já sumiu!!!

4. Fase dos dentes. Aquela babaceira, esfrega esfrega, frutinhas geladas, perda de apetite, febre, noites agitadas e agora lá vem a pontinha de cada molar. E você se pega radiante ao ver a evolução da sua cria nem que isso te custe toda paciência do mundo e uma mordida no braço.

5. Aaaaa, as palavras. Aqui em casa tem dias que a Jú parece um papagaio. “Mamãe” até desisto de contar porque não dou conta de acompanhar. Às vezes acho que ela só sabe meu nome. Aí vem o papai, tati, bubi (bruna), bia, vovó, vovô, boboeta (borboleta), auau, tinhamUUUU, cacaco (macaco), beão (leão)… até chegar no famoso “papaiel” (Papai Noel) e outras que só a gente entende.

6. Agora inventou de formar frases (de duas palavras) e cantar. Não, não exite mais nada nesse mundo que seja tão lindo como a voz de uma criança, tão suave quanto seu tom, nem tão irradiante quanto sua delicadeza. Eu fico sem ar.

7. Cheiro. Sim, ela me pede pra dormir em nossa cama toda noite, pontualmente 3h da manhã. Eu levo. Quando não faço isso pra eu dormir mais à la vonté, sinto saudade. Criação com apego, a gente vê por aqui!

8. O primeiro passo. Esse foi eletrizante! Meu Deus como somos ansiosas. Não usei andador e deixei minha filha em seu próprio tempo. Assim como o primeiro homem a pisar na Lua em 69 ganhou repercussão, a Júlia deveria ter o mesmo mérito por ser a primeira criança a pisar no meu coração. Que fique claro que o sentido pisar não é o de machucar, mas toda mãe sabe o tantooooo de aflições que sofremos quando começam a caminhar. São kamikazes.

9. Doces e travessuras. Ela é o doce mais açucarado que você pode imaginar. Ela adora beijos, abraços, mãos dadas, conchinha, colo, rosto colado. No banho faz questão de passar o creme no meu cabelo e só por isso é diversão garantida.

10. Ritmo. Dança de um jeito que abaixo o queixo e viro a cabeça pro lado, só namorando aquele instante. Ela faz a sua dança. Estende os braços, balança o ombro, roda a saia e por fim se abaixa. A música termina e ela se aplaude! Tem dias que não sei quem está mais empolgado. Parecemos artistas e o público somos nós. Eu, papai e Julinha. E tenho certeza que somos o público preferido dela. E eu a fã número 1.

Por fim. Tem mais, bem mais. Mais detalhes, mais saudade, mais gosto, mais cabelo crescendo, mais limites, mais chamego, mais manhas, mais sol, mais música, mais história, mais vontade, mais independência, mais amor.

Eu só posso dizer que ainda não sei o que são noites inteiras de sono. Que dar limites também cansa e que apesar de tudo o que nós, mães, passamos com nossos filhos, na alegria e na doença, nas novidades e surpresas, tudo é recompensado com aqueles olhos brilhantes e cheios de vida ansiosos por nosso colo e um longo passeio no parque, com direito a sorvete de casquinha, melado no cabelo e roupa lambuzada.

De todos os amores esse é o que me toma, sufoca e transborda. E confirmo que a melhor parte da minha história começou a partir de 14.04.2012. A minha verdadeira herança.

Feliz Papaiel!!!!!

vida

vida

Reportagem alerta sobre alimentação das crianças, iniciando pelos bebês!

1 abr

“A criança não tem o preparo adequado do seu intestino para filtrar os alimentos de uma forma adequada. Pelo contrário, quando estimulado inadequadamente, podem predispor o aparecimento de doenças futuras, é a doença celíaca, são as alergias alimentares, fruto da introdução inadequada do alimento precocemente”, disse Sérgio Sarrubbo, pediatra professor da USP-SP.

A matéria que saiu ontem no Fantástico chamou a atenção. Eu amamentei a Júlia com leite materno, exclusivamente, até os seis meses. A partir daí comecei a introduzir frutinhas e depois salgado. O que me deixou chocada foi escutar mães (“instruídas, com convênio, escolaridade…” – entenderam né?) dizer q aos dois meses o bb tomava leite de caixinha e ainda acrescentava farinha pra dormir a noite toda.

A outra mãe que aos 3 meses já dava papinha salgada de alimentos sólidos, sendo que o desenvolvimento intestinal e dos demais órgãos ainda não estão preparados nesta fase.

Algumas falaram que o pediatra é que dava o aval para introdução dos alimentos antes da hora certa.

ali

“- Fantástico: O biscoito doce pode ser colocado no leite, amassado e dar?
– Carolina dos Santos: Então, o biscoito doce ele tem açúcar. Só depois do primeiro ano de vida, dentro de uma alimentação balanceada.”

Todo cuidado é pouco. Vale para todas as idades! Precisamos respeitar os rótulos e as recomendações médicas evitando futuras predisposições ao aparecimento de doenças futuras.

Para assistir a matéria completa basta clicar aqui: FANTÁSTICO – ALIMENTAÇÃO

bjsss

Desejos atrasados?

29 jun

Nós sabemos que cada gestação é diferente uma da outra. Algumas com enjoos, outras não. Muito sono ou muita insônia… e por aí vai…

No post  MAMÃE SENTE MUITO (para ler é só clicar no título) eu falo exatamente como passei a maior parte da minha gestação – da magia ao caos – mas não citei sobre minha alimentação (no meu caso foi do avesso).

Durante a gestação dizem que comemos por dois, que sentimos fome o tempo inteiro, nosso estômago fica sem fundo… não senti nada disso. Senti muito orgulho de mim. Engordei apenas 8 kilos. Comia de 3 em 3 horas e fiquei louquinha por frutas, verduras, legumes, comidas saudáveis, sem gordura ou óleo.

Chocolate? Nem fez falta.

Pensei: – que maravilha, servirei de exemplo para minha filha!

Depois me falaram: – assim que a Júlia nascer você vai emagrecer super rápido. Se estiver amamentando, então…

Mas euzinha aqui inverti tudo. Não sei se foram os hormônios ou sei lá o quê! Só sei que a Jú nasceu e nas primeiras semanas continuei comendo direitinho – bem mocinha – mas os dias foram passando… e a vontade de comer mais e mais e mais foi aumentando… por exemplo:

Chocolate? 

É pior que desejo de grávida. Assim que lembro que um chocolate existe (ou qualquer derivado seu) eu desejo muito muito muito comê-lo – pode rir. E os deliciosos pães de trigo, bem quentinhos… hmmmmm… 

Verduras, frutas e legumes? Não faz falta, mas eu dou uma forçadinha… (aaa… graças a Deus a Júlia não tem cólica)

Ou seja, em relação à alimentação eu não sirvo de exemplo pra ninguém. Nem pras mamães, nem pros filhinhos. Perdi uns kilinhos quando a Jú nasceu, mas recuperei rapidinho. Estou muuuuito gulosa!!!

Vou ter que treinar e voltar à minha alimentação “gestacional” antes que a Júlia conheça minhas predileções alimentares.

Pois é mamães, pena que a desculpa para comer em dobro só vale na gestação hehehehe

Comam bem. Mas não exagerem tá!

beijocas bem gulosas

Tapinha no visual

28 jun

Eu não sei como é depois, só por depoimentos. Só sei que a Júlia vai fazer 3 meses e ainda acho complicado cuidar dos cabelos, pés, mãos, rosto, corpo, tudo de uma vez só.

Sabe aquelas olheiras, carinha de cansada, ou melhor… de acabada?

Então, tenho uma dica “bacaninha” pras mamães que também ficam sem tempo ou irão ganhar o seu baby logo logo.

1. Na hora do banho deixe um óleo corporal sempre à disposição. Quando a pressa é muita e não dá tempo de passar hidratante, pelo menos passe o óleo enquanto o condicionador vai saindo (tire bem o condicionador porque depois de seco ele queima o cabelo).

2. Deixe um lápis de olho no balcão próximo ao desodorante. Um lápis no olho sempre dá um ar de “viva”!

Eu gosto muito deste da Boticário a prova d’água.

3. Um blush é sempre bem-vindo! Dá aquele arzinho de saúde e posso garantir que seus amigos irão lhe dizer: “Nossa, como você está bem!”

Tenho esse blush mineral Meteorito da Boticário que possui igredientes naturais e não agride a pele (afinal, gestantes e lactentes não podem usar qualquer produto).

4. Se você chegou até aqui já está ótimo, mas se ainda tiver mais um tempinho, passe um batonzinho leve para ficar em casa. Esse da foto é o light lips que fica bem natural.

Em dois minutinhos você dá um belo tapinha no “visu” e, EU GARANTO, vai se sentir beeeeem melhor!!!

Coloquei como exemplo produtos da Make B., mas você encontra outras marcas maravilhosas nas farmácias ou lojas de cosméticos por preços que variam bastante.

#ficadica Mamães! Quero vê-las lindas!!!

Se você tiver mais dicas rapidinhas para dar um tapinha no visual com tanta correria, compartilhe com a gente!

bjssss

Diga NÃO ao begezão!

25 jun

Nós, mulheres, já sabemos que o bege não favorece em nada, só por baixo de roupa branca.

No período de amamentação não é diferente. O exercício mais frequente de quem amamenta é levantar a blusa, abrir ou tirar e abaixar o sutiã. E o que mais precisamos é de conforto, segurança e praticidade, inclusive nesta fase. Não é brincadeira ou frescurinha. Isso tudo ajuda a não estressar a mamãe.

Mas aí você se olha no espelho e vê aquela mulher com cheirinho de leite, “um pouco” desarrumada, sem tempo para detalhes que consideramos relevantes.

Pensando nisso, uma das coisas que eu não quis – de jeito nenhum – foi usar aquele sutiã begezão, do tempo da vovózinha. E posso afirmar que faz toda diferença!

Encontrei na internet dois modelos fofos e fashion de sutiã de amamentação, mas com estampas diferentes dos que comprei.

Image

Esse é mais ousado, mas adoreiImage:

Livros! Qual você recomenda?

17 jun

É só descobrir a gravidez que ganhamos ou compramos livros sobre a gestação e, consequentemente,  a vida dos bebês.

Aí vem aquela enxurrada de informações sobre os cuidados e mudanças durante os nove meses (ou 10) e chega, então, no mais complicado e questionável: – seu filho: como cuidar, educar, amar, banhar, alimentar etc etc… Uma enxurrada de informações que deixa qualquer mãe doidinha.

Eu acredito mais na troca de experiência e a opinião de cada mãe. Não concordo com tudo que leio, mas reconheço que há muitas informações importantes.

Estes são os meus livros. Alguns viajam até “marte” e voltam com tantas dicas maluquinhas (como “Ponha ungento nas feridas, se tiver rachaduras pode usar pomada pra tetas de vaca e use bombinhas para tirar o leite” – não se faz isso (A Vida do BEBÊ) e ensinamentos como: onde ficam os braços e pernas do seu filho (O Guia do Papai), rimos muito aqui em casa e aprendemos também.

Destes, o meu preferido é O QUE ESPERAR QUANDO VOCÊ ESTÁ ESPERANDO. Deixo sempre meu instinto falar em primeiro lugar, mas este livro fala das mudanças nos papais e mamães durante a gestação (psicológica e hormonal). Já vendeu 34 milhões de exemplares e chega, agora, às telas brasileiras, no início de agost

O filme (What To Expect When You’re Expecting) retrata casais às voltas com a primeira gravidez. E adivinhe quem é o casal protagonista? Rodrigo Santoro e Jennifer Lopez.

Por isso, você que leu, praticou, descartou, amou ou não gostou de algum livro, dê sua opinião aqui no blog para ajudar outras mamães. Até mesmo se colocou algo em prática (e deu ou não deu certo).
As mamães aguardam suas respostas e sugestões!

bjinhos!!!

%d blogueiros gostam disto: